Gestos, tão naturais como dormir.

E se…

E se, por momentos, não nos fosse possível falar ou escrever, como é que comunicávamos uns com os outros?

Lembram-se dos tempos de escola na altura de testes?
Havia sempre alguém que precisava de umas dicas nas respostas a dar. Quando o(a) professor(a) não estava a ver, fazia o gesto do número da pergunta em que tinha dificuldade e, com sorte, alguém ajudava sem serem apanhados…

Este é apenas um exemplo de como, naturalmente, usamos os gestos para comunicar quando não nos é possível fazer de outra forma.
E usamos essa forma de comunicar desde bebés.

Para verem como o uso dos gestos é tão natural, vou contar-vos como o meu pequeno (na altura, com cerca de 10 meses) me “disse” que tinha sono.

Mas antes, vou apresentar-me.

Quem sou eu?

Sou a Teresa, tenho formação em Música, trabalho com bebés e crianças, mas o papel mais importante da minha vida começou quando me tornei mãe.

É muita responsabilidade criar um futuro adulto, concordam comigo?

Então, comecei a querer saber e estudar mais sobre desenvolvimento infantil e foi assim que conheci o Programa Baby Signs®️ e tornei-me Instrutora Certificada.

Agora que já me vão conhecendo, vou então contar-vos como o meu filho me mostrou que queria dormir…

Cantar ou dormir?…

Desde que o meu filho nasceu, em família, cantávamos sempre a mesma canção todas as vezes que ele ia dormir, fosse a sesta da manhã, da tarde ou o sono da noite (que esperávamos que fosse muito maior do que as sestas durante o dia…)

A certa altura, com cerca de 10 meses , depois do almoço ele começou a fazer sons que lembravam a canção que cantávamos sempre que ele ia dormir.
Aqui, a mãe, achou espectacular um bebé tão pequenino conseguir trautear a canção.
E o que é que eu fazia? Cantava a canção!

Ele teve este comportamento durante 3 dias, sempre depois do almoço e eu cantava-lhe sempre a canção.

Ao 4º dia, ele trauteou a canção e esfregou os olhos…

Conseguem adivinhar o que ele queria?… Que a mãe cantasse a canção?

Não…

Ele esteve todos os dias a “dizer-me” que queria ir dormir e usou o que conhecia para me mostrar.
Primeiro, usou o som da canção que estava associada à rotina de ir dormir e depois, como a mãe não estava a apanhar nada, juntou o gesto.

Um dos benefícios do Programa Baby Signs®️ é a redução da frustração do bebé. Ao usar os gestos, ele consegue transmitir aquilo que precisa, sente ou vê e os pais e adultos que o acompanham conseguem percebê-lo.

Nesta altura, eu ainda não conhecia o Programa Baby Signs®️ (conheci uns anos depois), mas o gesto que o meu bebé usou espontaneamente, fez com que eu percebesse a mensagem. Não houve rabugice antes de ir dormir a sesta, como aconteceu nos dias anteriores…

E o teu bebé, o que é que te “diz”? Como é que ele comunica contigo?
Partilha connosco aqui nos comentários.

Continuação de um dia feliz!

Teresa Cruz

Onde me podem encontrar:

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.