Ai se eu soubesse – a aventura de uma mãe sem o Programa Baby Signs®

 

Sem me aperceber minha filha nasceu, e com o seu nascimento surgiu novos desafios. No meio das rotinas diárias senti muita necessidade de conversar com ela, apesar de muitas vezes não entender nem uma pisca o que ela queria ou precisava. Lembro-me de uma altura que ela pura e simplesmente chorava, eu então tinha uma lista: comer, fralda, banho, dormir.

 

Então sempre que ela chorava eu fazia sempre isso. Por vezes era  frustrante não saber o que ela precisava, eu dizia mesmo “filha, eu não sei o que tu queres, aponta à mãe!” muitas vezes sem sucesso, o que era mesmo frustrante.

 

Com o crescer ela adquiriu pequenas palavras que apesar de mal ditas nós lá íamos nos entendendo, e eu esforçava-me imenso que ela falasse sempre correto. Então quando íamos passear de carro eu ia dizendo , “ L. olha a árvore, ela tem folhas verdes! A erva também é verde”, “ L. olha a vaquinha ela é tem manchas pretas, uau, que bonita, como a vaca faz? E ela dizia muuuu” .

À medida que ia crescendo aumentava eu a dificuldade e soletrava mesmo as palavras e com dois anos ela falava fluentemente.

No entanto olho para trás e vejo que perdi muita coisa no tanto que ela me queria transmitir, no tanto que ela queria que eu visse.

Quando conheci o programa Baby Signs® percebi que a minha filha fazia tantos gestos e que na realidade eu já os associava ao que ela realmente queria, e se tivesse usado este magnífico programa desde que ela nasceu ter-me-ia facilitado muito a vida, e na realidade teríamos tido muitas conversas engraçadas que hoje vos poderia contar.

Resta-me então poder compartilhar convosco para que vocês cuidadores, profissionais possam se deliciar com estes pequenos homens e mulheres, que tanto têm para nos transmitir. Enquanto vão a tempo.

 

Beijinhos Catarina Veleroso

https://www.facebook.com/babysignsacores/

Catarina Veleroso

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.